sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Capitulo 24-"SÓ NÓS OS DOIS?"




Olá meninas!
Antes de mais peço imensa desculpa por não postar à imenso tempo,mas tem se tornado muito difícil tirar tempo para escrever ( mas estou a fazer um esforço para postar com mais regularidade). Para as que continuam a ler esta história espero que gostem do capitulo e queria de saber o que acharam,nem que sejam poucas palavras ;)
Beijinhos e bom fim de semana!!! :D







-Nada..Não é nada de especial!- respondeu meia atrapalhada fechando rapidamente o caderno que tinha nas mãos colocando este perto do seu peito.

-Estavas a escrever o quê?

-Já te disse que não era nada de especial...- falou tentando fugir para o interior do quarto.

-Agora nem a uma simples pergunta me podes responder?- ao falar Rúben fez com que Daniela parasse e o olhasse.

-Tava a escreves alguns versos ok!

-Mas o quê..Para uma musica?

-Sim para uma musica.- respondeu Daniela arrumando o caderno e a caneta dentro da 
sua mala.

-E não posso ver?

-Não!-falou de imediato.-Já te disse não era nada de especial...

-Como queiras...O pessoal vai até à piscina queres vir também?

-Vou telefonar à minha mãe e depois vou lá ter.

Rúben observou-a por alguns segundos e depois foi mudar de roupa.

***

Após a tarde passada à beira da piscina, desfrutando dos últimos banhos de sol na Republica Dominicana, era hora de voltar para os quartos e preparar as malas. Foram poucas as palavras que Daniela proferiu a Rúben naquela noite tendo na manhã seguinte a história se repetido. Falando apenas o necessário Daniela mal abriu a boca durante a viagem para Portugal. Em conjunto esperaram pelas malas e de seguida foram, em carros separados , até às suas casas.

-Meninas!!- falou Sofia ao ver as raparigas a entrarem em casa, indo de imediato cumprimentar cada uma delas.-Então como correu a viagem filha?- perguntou ao entrar no quarto de Daniela,ajudando-lhe com as malas.

-Bem, o normal. Os avós?

-Estão em casa mas convidei-os para virem cá jantar hoje.

-Hmm ok.

Daniela abriu a mala  e logo começou a arrumar as suas roupas.

-Está tudo bem?-perguntou Sofia a Daniela,ao vê-la arrumar as malas em puro silencio.

-Sim,sim..Estou só cansada.

-Queres que te ajude?

-Não,não..Não é preciso.- respondeu com um sorriso, sendo este nada convincente.

-Está bem, vou começar a tratar do jantar..-antes de sair do quarto passou por Daniela e dando-lhe um leve beijo na nuca. Assim que a sua mãe saiu Daniela sentou-se na beira da cama...Na sua mente havia apenas uma coisa : a noite de passagem de ano.Não conseguia esquecer aquelas palavras faladas por Rúben, que  mais pareciam fazer eco na sua cabeça, cada caricia por ele feita, o toque dos seus lábios e em especial todo aquele carinho que sentiu enquanto esteve nos seus braços...No meio daquelas tentativas falhadas de esquecer tudo aquilo manteve cabisbaixa engolindo em seco.




Respirou fundo, levantou-se e continuou a retirar as ultimas peças de roupa da mala.No meio de tudo aquilo deu de caras com uma pequena caixa preta, abriu e viu que era o colar que Rúben lhe tinha oferecido.Estava com o olhar preso neste e perdida nos seus pensamentos quando bateram à sua porta fazendo com que fechasse de imediato a caixa e a atirasse para cima da cama.

-Sim?

-Daniela podes vir até aqui.- pediu a sua mãe ao abrir a porta,mas mantendo se do outro lado. .

-O que é isto?


-Chegaram agora, são para ti!- disse Sofia com um enorme sorriso apontou para aquele mar de rosas que estava no chão.Daniela ficou uns segundos com ar confuso a olhar para estas e depois aproximou-se. Ainda tentou pegar no bouquet mas era demasiado e acabou por agarrar no pequeno cartão que estava entre estas, lendo-o.


“ 103 rosas!Uma por cada dia que passou desde o momento em que te conheci...
Rúben Amorim”



-Então de quem são?Daniela!

-Ah...-arrumou rapidamente o cartão no bolso esquerda das suas calças.-Não vou querer estas flores...Podes as por fora se quiser...-disse enquanto tentava “fugir” para o quarto .

-Não vou por as rosas para o lixo Daniela!

-Então fique com elas!Mas não as quero!

-Mas quem te as enviou?

-Mãe não as quero,leve-as para outro lado se faz favor!- falou para depois se virar abrir a porta do quarto. Sofia ficou alguns segundos sem saber que fazer perante a reacção da filha.Podia não ter a certeza mas que já duvidava  quem lhe  teria enviado as rosas,pois para deixar Daniela daquela forma só um nome lhe veio à mente.
Com alguma dificuldade pegou no grande de rosas e levou para a sala, colocando este sobre a mesa.

-Ai tão lindas!São suas?

-Não, são da Daniela....-respondeu Sofia a Isa, que ao entrar na sala reparou naquele grande ramo de rosas que para além de lhe terem despertando grande curiosidade fizeram com que nascesse um sorriso nos lábios.

-Da Daniela??E de quem lhe enviou?

-Pois..A isto ela não me respondeu, se bem que tenho as minhas suspeitas...

-Acha que foi o Rúben?-Sofia olhou para Isa de uma forma que nem foi preciso falar uma palavra.-Porque ela não lhe quis dizer que tinha sido ele a mandar as flores?

-Porque é uma cabeça dura!Amo a minha filha mas ela é tão casmurra e com isto só se magoa cada vez mais!-soltou um suspiro.-Isa como correram as coisas entre eles na viagem?

-Bem as coisas entre aqueles dois não são fáceis de perceber...De inicio parecia que se iam matar um ao outro, mas a dada altura isto parecia ter mudado..Na noite de passagem de ano nem vieram ao jantar, ficaram os dois no quarto toda  a noite e tudo.

-Mas achas que estão juntos?

-Não isto não,aliás depois desta noite a Daniela está diferente.Pouco fala,prefere estar no seu cantinho.

-Já não sei que fazer! Até me disse para por as rosas fora!

-Ela não sabe lidar com o que sente e depois diz estas parvoíces pela boca a fora!Mas já deu para ver que o Rúben não vai desistir assim não facilmente...

***

O facto de os avós terem ido lá a casa fez com que a Daniela saísse do quarto. Jantou com todos eles e ainda esteve grande parte da noite à conversa com o avô ,contando-lhe tudo sobre a viagem. Assim que estes foram embora logo voltou para o quarto.

-Posso?

-Sim.- Daniela já estava debaixo dos lençóis mas ao ver a mãe entrar posou  o telemóvel sobre a cabeceira.

-Vieste te deitar cedo...

-Estou um pouco cansada.

-Hmm ,Daniela já percebi que queres falar sobre isto mas foi o Rúben quem te mandou aquelas rosas,não foi?-assim que Sofia lhe fez esta pergunta Daniela mostrou ficar-se incomodada.

-Mãe não quero tocar neste assunto, tou mesmo muito cansada.

-Já te disse que fugir não vai adiantar de nada,o que sentes não vai mudar por andares a fazer de conta que está tudo bem!

-Mãe por favor...

Vendo que insistir ainda levaria a que a conversa tomasse um rumo não muito agradável Sofia levantou-se e não falou mais nada quanto aquele assunto.Desejou-lhe uma boa noite com um beijo na nuca e saiu.

***

-Daniela!!!!Daniela!!!- aqueles berros da Áurea fizeram com que Daniela despertasse do seu doce sono.Sem qualquer vontade de o fazer, abriu os olhos, sentando-se sobre a cama enquanto Áurea entrou pelo quarto a dentro.-Já são mais do que horas de estares de pé!E tens visitas!

-Visitas?-perguntou Daniela com um ar de sono esfregando os olhos.

-Sim.-disse com um sorriso e assim que terminou de falar entrou no quarto Rúben.-Bem vou vos deixar a sós.

-Mas o que raio é isto??-Daniela não sabia se deveria ficar surpreendido por o ver ali 
aquela hora, ou pelo que trazia.Na mão esquerda trazia um ramo de rosas, e na direita um pequeno peluche e ainda três balões em forma de coração, dois deles vermelhos e um branco.



-Bom dia para ti também princesa.

-Mau!-não o deixou continuar.- Mas que é esta merda?!

-Hei toma lá calma!-posou o que trazia em cima da cabeceira.-Vim só te dar os bons dias.

-E estas paneleirices são para quê?!Não quero isto para nada, aliás já aquele ramo que enviaste ontem era completamente desnecessário!É bom que paras com estas cenas!

-Parar de mostrar o que sinto por ti?Não,não vou parar ou melhor vou continuar a fazê-lo até entenderes que gosto realmente de ti, até mesmo porque sei que sentes o mesmo por mim.Tens estado a tentar enganar-te a ti própria e a fingir que não se passa nada entre nós mas ambos sabemos que isto não é verdade..- ao falar foi se aproximando cada vez mais de Daniela, assim que chegou perto o suficiente puxou-a para ele e uniu os seus lábios.Não esperando, Daniela colocou as suas mãos nos ombros de Rúben dando-lhe um valente empurrão.

-Sai!-disse num alto tom de voz abrindo a porta.-Vai te embora!

Não era de modo algum este o rumo que Rúben queria que as coisas tivessem levado mas vê-la ali naquele estado ,com as lágrimas nos olhos ,não teve outra solução senão fazer o que Daniela lhe “ordenou”. 

***

Levantou-se para ir tomar o pequeno almoço tendo depois Daniela voltado para o quarto. Tomou duche, vestiu-se e procurou pela mãe acabando por a encontrar no sofá da sala.

-Vais sair?

-Sim vou até ao estúdio.

-Pensei que ias querer aproveitar a tarde para irmos passear.

-Preciso mesmo de ir um pouco ao estúdio mãe, mas volto cedo e podemos ir jantar fora.

-Está bem, mas passasse alguma coisa?

-Não,não só preciso de me concentrar um pouco na musica.- dei-lhe um beijo na bochecha e saiu.

***

Levando consigo o caderno que nos últimos tinha sido a sua companhia de eleição Daniela passou a maior da tarde no estúdio , mas tal como prometera à sua mãe voltou para casa antes da hora de jantar.

***

Tal como ontem Rúben disse a Daniela que desistir do que sentia por ela não era opção, e mesmo tendo sido corrido lá de casa isto não fez com que mudasse nada! Quando o treino da manhã terminou e tiveram autorização para voltar para os balneários Rúben logo falou com Javi sobre os seus planos para a próxima surpresa, pois  ia precisar e muito da sua ajuda.

-Depois de teres sido corrido de casa dela achas mesmo que isto é boa ideia?

-Mano tu sabes como é a Daniela, é cabeça dura!Prefere ignorar o que sente e enganar-se a a si própria...E por isto mesmo não posso simplesmente baixar os braços,e aí é que tu entras! Só tens de fazer o que te pedi...

-Não quero é arranjar problemas para o meu lado.-comentou Javi ainda não convencido.

-Não vais arranjar problemas nenhuns!Posso contar contigo ou não?

Javi acabou por concordar e antes demais Rúben teria também de falar com Isa, pois eles dois seriam peças fundamentais para a surpresa desta noite.

***

Tendo estado a ultima semana fora era altura de Daniela aproveitar para estar com a mãe,sendo também uma boa forma de ter a mente ocupada. Depois do almoço saíram para o centro comercial e só depois de umas horas terem passado voltaram para casa, carregadas de sacos.

-Estou a ver que tiveram uma tarde muito produtiva!- depois do telefonema de Rúben, Isa andava com as “antenas” ligadas e assim que ouviu Daniela e a mãe entrarem foi de imediato ao seu encontro.

-Sim..Não há nada melhor que uma tarde para compras!

-A mãe quer ajuda a levar os sacos para o quarto?

-Não,não é preciso.-Sofia agarrou em alguns sacos e saiu da sala indo em direcção do seu quarto.

-Vais jantar com a tua mãe?

-Não, vou ficar por casa porquê?-respondeu Daniela a Isa.

-Porque o Javi convidou-nos para irmos a sua casa jantar.

-E o resto do pessoal também vai?

-Em principio sim.Vens também?

-Está bem, vou só vestir qualquer coisa e já saímos.

Isa não consegui evitar ficando com um sorriso de orelha a orelha!Quando Daniela saiu , agarrou no telemóvel e informou Rúben que estava tudo tratado para a grande noite!

***

Depois de ter conseguido tirar Daniela de casa era altura de a levar até
à casa de Javi .Pelo caminho ela pouco abriu a boca mas quando Isa estacionava o carro lá começou com as suas perguntas.

-Mas o pessoal ainda não chegou?

-A Áurea depois vem cá ter com o John, e a Olivia foi primeiro a casa do Rui.-depois de ouvir Isa, Daniela abriu a porta e saíram.-Tenho de ir buscar o meu telemóvel ao carro vai entrando que já lá vou ter.- disse Isa logo após Daniela ter tocado à campainha. Daniela viu afastar-se e não falou mais nada pois ouviu a porta abrir-se.

-Olá Ja..O que é que tás aqui a fazer?

-Olá para ti também Dani.

-Onde é que tá o Javi?-perguntou Daniela ao olhar em volta e a não ver o Javi mas o Rúben com a mão na maçaneta na porta.

-Ele saiu.

-Saiu?Mas não íamos jantar?

-Sim nós os dois vamos jantar, agora o Javi e a Isa devem ir a outro lado qualquer.

-Deixa ver se entendi.- respirou fundo e voltou a falar.- A Isa trouxe-me até aqui não para um jantar com o pessoal, tal como me tinha dito, mas para vir jantar contigo?SÓ NÓS OS DOIS?-ao terminar já era notório no tom de voz de Daniela que não estava a achar piada nenhuma ao que se passava.

-Não comeces já com os teus filmes!Mas respondendo à tua pergunta sim, vamos jantar os dois a sós!

-É que nem penses!-ela já em direcção da porta mas Rúben apressou-se e trancou esta com o chave.- Abre esta porra!

-Daniela não comeces a dramatizar!É apenas um jantar!

-Não me interessa, quero me ir embora!Dá-me a chave!

-Não tive este trabalho todo para agora saíres daqui disparada.- disse Rúben colocando a chave no bolso e indo de seguida em direcção à sala.

-Olha que eu grito!Aliás se for preciso até chamo a policia! Por isto tira-me daqui, e rápido!-falou indo atrás dele até à sala.

-Oh Daniela toma juizo, até parece que isto é algum crime!Sabia que se te convidasse para jantar não ias aceitar, então tive de pedir ajuda ao pessoal para o fazer, só isto!E não te vou dar a chave assim tão rapidamente por isto  acalma-te enquanto vou buscar o jantar.

Daniela soltou um longo suspiro ao vê-lo sair da sala. O facto de terem combinado todo  este “esquema” para a colocarem “fechada” nas mesmas quatro paredes que Rúben tinha a tirado do sério! Atirou com a mala para o sofá e sentou-se neste cruzando os braços sobre o peito.Pouco depois Rúben voltou para a sala agora com o jantar : sushi!


-Então não vais comer?-perguntou, já sentado ao seu lado, após ter pegado no primeiro pedaço de sushi e ao vê-la na mesma posição.

-Não tenho fome!

-Oh Dani mais pareces uma criança de cinco anos!Dei-me ao trabalho de preparar este jantar para nós podias pelo menos ser minimamente agradável!

-Se soubesse que vinha jantar contigo nem tinha posto cá os pés!

-Pois mas agora já cá estas e só vamos embora depois de jantarmos!- ao ouvi-lo bufou, e contra a sua vontade lá pegou nos pauzinhos.

-Mas tás te a passar?!-falou num tom um pouco rude  quando Rúben esticou na sua direcção um dos pedaços de sushi.-Se queres que jante é bom que te deixes destas mariquices!

Rúben não respondeu, ficou a olhá-lo enquanto pegou no primeiro pedaço de sushi e ainda com aquele ar de quem estava ali contra a sua vontade deu a primeira dentada. Durante o jantar ele ainda tentou manter uma conversa entre eles,mas com as respostas que Daniela lhe dava não foi tarefa fácil...

Como vai terminar o jantar?
Haverá mais surpresas?





4 comentários:

  1. Mais mais mais
    Por favor
    Gosto muito desta fic
    Já tinha saudades de um capítulo...
    Quero mais please
    Adorei
    Beijinhos
    Nana

    ResponderEliminar
  2. Olá Ritinha!
    Que saudades de ler um capítulo teu!
    Estes dois estão mesmo on finre! lool Adoro-os, tu sabes. E adorei as surpresas do Rúben. Estou curiosa para saber o resultado das estadias da Dani no estúdio a soltar os seus sentimentos.
    Que venha o próximo!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Olá!
    Ahahahah a Daniela tem algo de mulher do norte xD "o que é esta merda? Deixa-te de paneleirices! "
    Uh muito forte! Mas sinceramente pensei que desta vez a Daniela atinava!
    Mas isso está realmente muito muito muito difícil!
    Mas porque é que ela não se "rende" de uma vez por todas???
    E fiquei curiosa por saber que música ela escreveu!!
    Espero o próximo, Rita! E desculpa a demora. Stress de estudante!

    Besazo
    Ana Santos

    ResponderEliminar